Rádio Esmeralda - Vacaria   19/09/2017 | 09h26     Atualizado em 06/10/2017 | 08h30

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Notificadas todas as escolas sobre a proibição da bebida alcoólica

textos

Apesar de vigorar desde agosto de 2008, a lei estadual 13.027 que proíbe a venda de bebidas no ambiente escolar ou em espaços reservados para eventos das escolas, com penas que vão de advertência à suspensão da licença sanitária, denúncias ao COMAD dão conta de que a prática persistiu nos últimos anos.

O acerto para que não aconteça a venda de álcool deverá acontecer no momento da reserva dos salões. "As escolas ou comissões de pais deverão solicitar que não haja disponibilidade de bebida alcoólica para venda", explica o comissário da Polícia Civil João Carlos Pinto de Abreu, presidente do Conselho Municipal sobre Drogas.

O esforço em adequar-se à legislação denota um avanço importante, com destaque de todos os membros do Comad, através de um trabalho exaustivo para fazer valer a lei. "Foram notificadas todas as escolas da rede estadual, municipal e particular de Vacaria e repassadas recomendações aos órgãos municipais e estaduais para a fiscalização da Lei" .

A lei não conquistou popularidade, especialmente entre estudantes e pais. Muitos, inclusive, expressaram descontentamento e chegam a cogitar apelar politicamente para tentar conseguir autorização para a venda. Para o comissário, presidente do Conselho sobre Drogas, o fato de haver maiores de idade nas festas não invalida a lei. "Existe uma mensagem simbólica negativa na presença de bebidas em eventos escolares", observa. O fato de haver resistência entre os jovens aponta para situações anteriores de negligência, em que menores de idade têm acesso a bebidas alcoólicas, apesar da proibição da lei, ainda que rituais envolvendo a ingestão de bebidas estejam enraizados em muitas culturas, deve-se considerar os danos irreparáveis que o álcool pode eventualmente causar aos adolescentes, bem como a possibilidade do aumento da violência e crimes. E os pais, portanto, deveriam associar-se à lei.

"Não faz sentido um educador ensinar em sala de aula que bebida faz mal e depois ter uma festa em decorrência de uma atividade escolar, com bebida alcoólica"

 

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia