Radio Caxias - Educação   13/03/2018 | 15h26     Atualizado em 13/03/2018 | 15h30

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Assembleia discutirá possível greve de merendeiras com salários atrasados em Caxias

Foto: Divulgação/ Internet
Foto: Divulgação/ Internet
O processo de penalização contra a empresa FA Recursos Humanos foi aberto por descumprimento do contrato. A infração apontada é a falta de pagamento do salário de dezembro às merendeiras da rede municipal de ensino. A Prefeitura de Caxias do Sul também acionou o seguro previsto em convênio, com valor pouco superior a R$ 175 mil. O Executivo municipal afirma que os recursos sempre foram repassados em dia para a companhia.

Em dezembro de 2017 um novo edital para a contratação de nova empresa para se responsabilizar pela admissão e pagamento das profissionais foi aberto. Ao todo foram 11 companhias concorrentes. A melhor proposta está sendo analisada pela Controladoria-Geral do Município. O contrato com a FA foi prolongado até julho, para que a selecionada tenha tempo hábil para assumir. Pelo fato da extensão ser apenas um aditivo ao acordo anterior, uma rescisão poderia ser feita sem maiores problemas para a administração.

A secretária Municipal de Educação, Marina Matiello, declara que a Smed está tentando garantir o pagamento dos salários por meio de todas as alternativas. Destaca a preocupação da pasta com a situação. Revela que a possibilidade da rescisão é avaliada.

A FA Recursos Humanos já conta com registros de inadimplência com folhas de pagamento, já tendo sido penalizada pelo Município. A punição foi o impedimento de a mesma participar de licitações da Prefeitura. No entanto, a companhia recuperou o direito por meio de liminar. A Procuradoria-Geral do Município (PGM) recorre do processo no Tribunal de Justiça (TJ), em Porto Alegre.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia