Radio Caxias - Administração   11/07/2018 | 20h47     Atualizado em 12/07/2018 | 08h42

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Comitê pretende articular fim do congelamento de gastos públicos na saúde

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa promoveu nesta quarta-feira (11) audiência pública que tratou sobre os impactos da Emenda Constitucional 95/2016. Ao ser aprovada, os investimentos públicos foram congelados por 20 anos. 

 

A mobilização gaúcha envolve diversos órgãos públicos estaduais e municipais ligados à saúde. O principal objetivo é apoiar a aprovação de uma nova emenda com a finalidade de anular total ou parcialmente a que está em vigor. O vereador Renato Oliveira (PCdoB) representou o Legislativo caxiense no encontro estadual. Como presidente da Comissão Municipal, entende que o colapso que vive o Sistema Único de Saúde (SUS) passa pela limitação dos investimentos na área. 

 

A partir do lançamento do Comitê Gaúcho em Defesa do SUS e da campanha ?O SUS Não Pode Morrer?, Renato espera que a informação sobre o desmanche na saúde pública fique mais visível para a população. Segundo ele, há dois anos os efeitos da emenda têm precarizado os serviços, consequentemente, diminuído o volume e a qualidade do atendimento. 

 

A primeira reunião do Comitê foi marcada para o dia 20 deste mês. A ideia é organizar audiências públicas nos municípios para debater a necessidade de anular a Emenda Constitucional 95, e, angariar apoio da sociedade.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia