Radio Caxias - Atendimento   14/09/2018 | 09h26     Atualizado em 14/09/2018 | 09h30

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Prefeitura diz que deixa gestão do Centro de Saúde do Trabalhador para garantir qualificação dos serviços no Postão

Foto: Alex Schneider/RádioCaxias
Foto: Alex Schneider/RádioCaxias

O secretário Municipal de Saúde de Caxias do Sul afirma que a ampliação da farmácia junto ao Postão 24 Horas e a devolução da gestão do Centro de Saúde do Trabalhador (Cerest Serra) para o Governo do Estado vão melhorar o atendimento no PA. Geraldo da Rocha Freitas Júnior aponta que o Executivo estadual assumindo o Cerest, o Município vai poder fazer com que os servidores, por enquanto cedidos, voltem a assumir as funções previstas no concurso prestado.

Anunciada no último dia 12, a ampliação do local faz parte das obras para transformação do prédio em Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Com as alterações, o espaço usado pela farmácia junto ao Postão vai ser utilizado para a ampliação da sala de observação. Assim, a farmácia passa a ocupar o segundo andar, onde, atualmente fica o Cerest.

O titular da pasta informa que, na próxima segunda-feira (17) será aberto edital com as propostas para a reforma. Ele estima que todas as obras possam ser concluídas até abril do ano que vem, antes do início do próximo inverno. Porém, relata que a farmácia pode começar a ser instalada no novo espaço a partir da saída do Centro, que deve ser feita até 1º de outubro, prazo que foi dado pela administração municipal.

A Prefeitura informa que, a equipe do Cerest é composta por sete funcionários, e que a folha de pagamento chega a R$ 80 mil ao mês, com apenas R$ 35 mil de contrapartida do governo estadual.

Freitas também ressalta que os profissionais que são cedidos para o Cerest vão retornar para o Município e, consequentemente, ajudar a melhorar a saúde pública da cidade.

Os servidores vão retornar para as funções de origem, ou seja, reforçar a área da saúde. Ele explica, no entanto, que a definição vai ser feita junto à Secretaria de Recursos Humanos. Contudo, o secretário garante que o Município não pretende fechar o Cerest, mas sim que seja gerido pelo governo estadual. Ele lembra que o Centro realiza atendimento regional.

Além dos recursos e servidores que são destinados pela administração, o contrato vencido entre o Município e o Governo do Estado, no ano de 2010, também é justificado. De acordo com Freitas, o Estado foi comunicado no último dia 06 sobre a gestão do Cerest e a Coordenadoria de Saúde nesta semana.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia