Radio Caxias - Trabalho   14/09/2018 | 19h07     Atualizado em 14/09/2018 | 19h10

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Gerente do Ministério do Trabalho e Emprego destaca necessidade de discutir alternativas para funcionamento do CEREST/Serra

imagens
imagens

Vanius Corte participou de audiência comandada pela procuradora do Trabalho Mônica Pasetto, nesta sexta-feira (14). Na pauta, estava a decisão do Município de encerrar a gestão do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador da Serra Gaúcha (CEREST/Serra). Representado na reunião pelo chefe de gabinete Júlio César Freitas da Rosa e a procuradora Karin Comandulli, o Município quer que o Governo do Estado assuma o serviço a partir de outubro. O CEREST/Serra funciona no Postão 24 Horas desde a fundação do prédio, em 2007, e é referência para 49 cidades da Serra, entre elas, Caxias do Sul.

A procuradora deu prazo de cinco dias úteis para que a Prefeitura volte atrás na decisão ou negocie alternativa para a gestão do Centro, que funciona com servidores municipais cedidos ao Estado.

O gerente do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) conta que estranhou o posicionamento da Prefeitura, que até o momento, para ele, se mostra intransigente quanto ao debate da questão. Vanius Corte destaca que a decisão foi tomada de uma hora para outra, sem tempo hábil para o Estado e os usuários se prepararem.

Vanius salienta que é injustificável encerrar as atividades apenas por conta do espaço utilizado no Postão, dada a importância do serviço, pois conta apenas com sete funcionários e pode funcionar em qualquer sala.

Caso não haja manifestação nos cinco dias úteis, o Ministério Público do Trabalho (MPT) deve ingressar com ação judicial contra a administração caxiense.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia