Radio Caxias - Segurança   10/10/2018 | 15h00     Atualizado em 10/10/2018 | 15h05

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Polícia Civil prende terceiro envolvido em homicídio no bairro Belo Horizonte

Foto: Polícia Civil/Divulgação
Foto: Polícia Civil/Divulgação

Agentes da Delegacia de Homicídios de Caxias do Sul prenderam no final da manhã desta quarta-feira (10) Patrick de Brito dos Santos, 22 anos, em ação realizada na área central de Caxias do Sul. Ele foi apontado como sendo o terceiro envolvido no homicídio registrado na madrugada  do dia 25 de fevereiro deste ano, que teve como vítima Alex Silva dos Reis, 29 anos. Os outros dois envolvidos são dois irmãos menores de idade, de 17 e 16 anos.

Alex foi morto a pedradas em um beco na Rua das Bordadeiras, no bairro Belo Horizonte. Os adolescentes foram apreendidos pela Brigada Militar após o homicídio. Eles admitiram o crime na delegacia, revelando que houve uma briga, e que teriam desferido diversas pedradas na cabeça da vítima. Alex apresentava ferimentos na região da cabeça, e as costas parcialmente queimadas. Os irmãos atribuíram as queimaduras à participação de Patrick, conhecido pela alcunha de "Senzala". Ele que teria tentado colocar fogo no corpo do homem, com o uso de um colchão. A motivação para o crime foi um desentendimento após ingestão de bebidas alcoólicas.

De acordo com ocorrência policial, populares passaram informações à Brigada Militar sobre os autores do crime. Um deles foi encontrado em uma residência na mesma rua, e o outro nas proximidades. Após serem conduzidos à delegacia, eles foram encaminhados ao Ministério Público. Testemunhas relataram terem ouvido tiro, mas o uso de arma de fogo foi negado pelos adolescentes. Porém, segundo a perícia, a vítima possuía uma perfuração no olho esquerdo.

Os jovens presos já possuíam antecedentes criminais. O de 16 anos tinha passagens pela polícia por tráfico de drogas, associação para o tráfico e ameaças, e o de 17 por ameaça, desacato, posse de drogas e dirigir sem habilitação. A prisão de Patrick de Brito dos Santos encerra o inquérito, que será agora remetido ao Judiciário.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia