Radio Caxias - Defesa   07/11/2018 | 09h20     Atualizado em 07/11/2018 | 09h25

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Secretário diz que manifestação de vereador não tem credibilidade e que móveis foram repassados para UBSs

Foto: PrefeituradeCaxiasdoSul/Divulgação
Foto: PrefeituradeCaxiasdoSul/Divulgação

O secretário interino da Saúde de Caxias do Sul rebateu as críticas feitas pelo vereador Rafael Bueno (PDT) na sessão da Câmara desta terça-feira (06). Na ocasião, o parlamentar disse que o Município havia locado prédio no valor de R$ 50 mil para guardar o mobiliário do Postão 24 Horas.

Júlio César Freitas da Rosa garantiu que a informação está equivocada e que não é a primeira vez que o vereador faz declarações que não se concretizam. Para ele, as manifestações do pedetista não têm credibilidade.

O interino da pasta afirmou que o valor do aluguel não confere, e que o mesmo passa por avaliação de funcionários públicos da Secretaria de Planejamento (Seplan), para que preço justo de mercado seja pago. Ele também explicou que imóvel foi locado pela Secretaria de Recursos Humanos e Logística (SMRHL) para colocar o mobiliário inservível do Município, que irá futuramente para leilão.  Acrescentou que a pasta de Saúde (SMS) aproveitou o espaço para colocar os móveis do Pronto Atendimento (PA) para avaliação, mas os que tinham serventia já foram encaminhados para as unidades básicas de Saúde (UBSs). Completou ainda que, ficaram no espaço apenas os que vão ser leiloados.

Já sobre a crítica do pedetista sobre móveis não terem sidos usados para possibilitar a abertura das UBSs dos bairros Cristo Redentor, Reolon e São Vicente, Freitas afirmou que não adianta transferir os profissionais do Postão para as unidades básicas em funcionamento e não reforçar a estrutura dos locais.

O secretário interino ressaltou que a gestão anterior apenas se preocupou em construir os prédios, e não encaminhou mobiliário, equipamentos e profissionais. Para ele, o prefeito Daniel Guerra (PRB) está corrigindo estes equívocos e se compromete em entregar estes serviços no ano de 2019.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia