YouTube Facebook Bitcom

Cultura   15/04/2019 | 18h11     Atualizado em 16/04/2019 | 11h38

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Abertura da exposição 3x4, de Monique Maccari

Foto:Divulgação
Foto:Divulgação

Registrar retratos por meio da pintura é uma possibilidade de guardar um momento, podendo ser visto diversas vezes e cada nova vez, percebendo um novo detalhe daquele rosto.

 

Cada partezinha conta muito, mas a conexão de estar sendo olhado de volta pela pintura é o que te move a ficar mais tempo encarando o retratado, até o ponto que possa sentir aquele rosto familiar. Quantos rostos já passaram por ti? Quantos rostos ficaram gravados em tua memória visual e sentimental? Cada pessoa um nome, cada face sua expressão, cada um seu modo de se comportar em sua perspectiva frontal, que acompanha o conjunto do ver, do cheirar e do falar, assim como todo mundo, mas com sua personalidade, ali, muito representada em tinta, pastel seco e nanquim.

A carne humana, a pele, a textura, o tom, a expressão torna vivo uma outra versão de nós. É a captura de três olhares: o retratado, o retratando e o espectador, cada qual infinitamente aberto de sensações e percepções. Sobre tela e algodão esse registros acontecem, fazendo os olhos percorrerem lentamente.

Vir ao mundo e poder tocar a arte registrando o ser humano é dizer muito sobre quem somos e o que fomos.

Publicidade

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia