Rádio Esmeralda - Vacaria   19/06/2017 | 07h48  

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Saiba como reduzir o apetite por alimentos gordurosos

textos

A maioria das pessoas gostaria de reduzir a vontade de comer alimentos gordurosos. Mas, como fazer isso? De acordo a ciência, é mais simples do que você imagina e ainda pode vir com outros benefícios, como ficar mais fitness.

 

Um estudo da Universidade Leeds, do Reino Unido, mostrou que a prática regular de atividade física nos faz optar por alimentos mais saudáveis em vez dos gordurosos e calóricos. Segundo os pesquisadores, aqueles que mais se exercitam são 15% menos propensos a optar por junk foods, por exemplo. Isso porque os exercícios fornecem prazer e estímulo suficientes para inibir o desejo incontrolável por comida.

 

Benefício duplo

 

O estudo, que será apresentado no Congresso Europeu de Obesidade, em Portugal, acompanhou 180 participantes com idade entre 18 e 70 anos, durante uma semana. Cada um recebeu um bracelete que monitorava as atividades físicas.

 

Os resultados mostraram que aqueles que praticavam exercícios por mais de três horas por dia, tinham 15% menos chances de sucumbir a uma alimentação não saudável. Em vez disso, preferiam alimentos com baixo teor de gordura. Já os que se exercitavam menos não obtiveram o mesmo efeito, demonstrando significante interesse por alimentos mais gordurosos.

 

Redutor do desejo

 

Na segunda fase do estudo, 34 participantes receberam, sem saber, um mingau rico em calorias ou uma versão de baixa caloria. Aqueles que se exercitaram mais, inconscientemente, comeram menos na próxima refeição após o mingau se tivessem consumido a versão energética. 

 

“Sentir-se estimulado ao fazer exercícios significa que as pessoas não irão procurar recompensas em outros lugares, nem mesmo na comida”, disse Graham Finlayson, líder da equipe de pesquisa, ao Daily Mail.

 

“Ficar estimulado após a atividade física significa que as pessoas não procurarão recompensa em outros lugares. O que nós descobrimos é que há uma clara relação entre a quantidade de atividade física moderada e vigorosa – que aumenta a freqüência cardíaca e faz suar – e o desejo de comer alimentos ricos em gordura. As pessoas que fizeram menos exercício consideraram alimentos ricos em gordura mais recompensadores, enquanto aquelas que praticaram muita atividade física, acharam esses alimentos menos atraentes.”, explicou o autor.

 

O sedentarismo tem o poder de desregular nossa percepção da fome. “Ser fisicamente ativo nos dá um benefício duplo para a saúde. Engajar-se em atividades físicas mais intensas pode agir como um ‘amortecedor’ contra a má alimentação. Dessa forma, podemos presumir que a prática constante ou regular pode ter o mesmo efeito”, finalizou Finlayson.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia