Spaço FM - Farroupilha   08/09/2017 | 11h45     Atualizado em 08/09/2017 | 14h18

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

"Não foi nada fácil, principalmente quando você não faz algo que toma uma dimensão como essa", conta o deputado Goergen

Dois anos e meio após ter sido citado na operação Lava Jato, o deputado foi inocentado pelo procurador-Geral da República

Goergen também declarou sua intenção de concorrer ao governo do estado ou senado em 2022
Goergen também declarou sua intenção de concorrer ao governo do estado ou senado em 2022
O deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS) foi inocentado depois de há dois anos e meio ter sido acusado de receber propina. Seu nome havia sido citado no "inquérito mãe" da operação Lava Jato, mas o procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, arquivou a denúncia contra ele e outros 11 políticos do Partido Progressista (PP) da investigação do chamado quadrilhão. "Não foi nada fácil, principalmente quando você não faz algo que toma uma dimensão como essa. Não estamos falando em qualquer coisa não, é a maior fraude da historia do Brasil e talvez do mundo", declarou Goergen.
Ele também conta que enfrentou a situação de frente, mesmo tendo sido investigado quando ainda era deputado estadual e não federal. "Nunca fizemos nada errado. E agora como é bom poder sair de cabeça erguida, reconhecido pela justiça numa época dessa, num momento desse, você ter o aval do Ministério Público, da Polícia Federal, da Receita Federal num país onde a ética infelizmente virou plano de governo, isso é uma coisa que me deixa muito tranquilo e com mais vontade de trabalhar pelo nosso rio grande", afirma aliviado. 
Além disso, de acordo com o deputado, sua intenção era concorrer ao governo do estado na próxima eleição, o que não ocorreu devido à denúncia que agora foi arquivada. Entretanto, Goergen cogita essa possibilidade ou a de tentar o senado em 2022.

Confira a entrevista no áudio abaixo:

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia